quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Entre Tantas Coisas


Devo confessar que foi um feriado curto, gostaria de poder ter mais das nossas conversas noturnas, de fazer pequenos gestos para ver seu sorriso e dos momentos em que você me salvou daqueles insetos feios.Não posso esquecer do fato de não querer voltar a trabalhar, se é que posso chamar aquilo de trabalho, parece mais uma atividade-obrigatória-diária-repetitiva. Sem contar essa coisa chata de não ter uma ocupação, nem pra passar o tempo nem pra ocupar a mente -  tenho tentado, quem sabe aos poucos me livro desse excesso de tempo livre-. Então, a hora de retornar ao lar não se atrasa, não tanto quanto se gostaria. Tempo de voltar ao nada.

3 comentários:

  1. Dava tudo pra ter ao menos uns feriadinhos pra relaxar do trajeto -faculdade-trabalho-casa-


    Beijos flor :*

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que temos a memória e que podemos viajar nela, resgatar as coisas boas que vivemos...

    ;)

    Beijocas, flor.

    ResponderExcluir